Audiencia Pública no MPF-GO

 

Um Processo Administrativo Disciplinar em uma universidade pública federal contra um professor que faça doutrinação não dá em nada, pois a comissão processante certamente também é constituída de professores que praticam doutrinação. A própria lei n. 8112/90 determina que os membros da comissão tenham nível de escolaridade igual ou superior: ou seja, há grandes chances de serem outros professores.

 

Mas o MP tem o dever de ser apolítico, pois é vedada a prática de atividade político-partidária aos membros do MP.

No entanto, a grande maioria das representações ao MP, dão origem a um ofício ao reitor, que dá uma resposta politicamente correta e escorregadia e após isto o Procurador da República arquiva o procedimento, sem maiores diligências.

O MP pode fazer muito mais que isso.

Em Goiânia/GO, O MPF já expediu recomendação e agora vai realizar audiência pública sobre o tema.

O ideal mesmo, seria uma campanha de fomento à denúncias anônimas, isto é, fazer com que os alunos denunciassem os professores e servidores que praticam atos de doutrinação ideológica.

Os alunos estão cansados. Não todos. Não a maioria.  A maioria são alienados, mas uma minoria… Uma minoria está cansada e é deles que podem advir as denúncias. Não dizem que é papel do MP proteger as minorias?

Os alunos não conhecem sequer o sistema de denúncias do portão do cidadão no site do MPF e os sistemas de ouvidoria do MPE.

 

Já ouvi falar de casos de professores que não concordam, mas são obrigados a irem para manifestações pró-PT e fora Temer, pois são coagidos. Não é só os alunos que são vítimas. Espero que o MP acorde e tome uma atitude. Basta notificar as minorias para prestarem depoimentos e a casa vai cair.

 

Segue o Link da audiência do dia 21 de setembro de 2016.

http://www.mpf.mp.br/go/sala-de-imprensa/noticias-go/mpf-go-convoca-audiencia-publica-para-debater-doutrinacao-politico-partidaria-no-sistema-de-ensino

 

audienciaaaaaaaaa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rafael é autodidata. Não gosta de normas da ABNT. Não reconhece, nem valida o MEC. Não quer saber da nova ortografia.

Você poderá gostar disso:

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>